Posts Em Destaque

Minha Casa Minha Vida: Caixa Econômica Federal aumenta valor de imóveis financiados

Em municípios com menos de 20 mil habitantes, imóveis podem chegar ao preço de R$ 145 mil

 

Entraram em vigor na sexta-feira passada (8) as novas condições de financiamento habitacional com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para o programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). 

 

A principal mudança foi o fim do subsídio menor para imóveis em cidades com menos de 20 mil habitantes, que era de R$ 95 mil. Agora, o desconto é igual para todos municípios com até 50 mil habitantes, variando conforme a região do país. No Rio Grande do Sul, o teto para municípios deste porte passa a ser R$ 140 mil. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Foto Diogo Sallaberry / Agencia RBS

 

Os limites de desconto para aquisição de imóveis para a faixa 1,5 do MCMV (para famílias com renda mensal de até R$ 2,6 mil) permanecem inalterados, mas, nesta faixa, o subsídio passa a ser de R$ 47,5 mil apenas para mutuários com renda bruta de até R$ 1,2 mil. Rendas superiores terão redução progressiva do desconto.

 

Já para os beneficiários da faixa 2, o valor máximo do desconto no Rio Grande do Sul continua sendo de R$ 26.365 mil para mutuários com renda familiar bruta mensal de até R$ 1,8 mil. Em municípios com menos de 20 mil habitantes, este teto cai para R$ 11,6 mil em todas regiões. 

 

Novo valor máximo de subsídio para a faixa 2:
DF, RJ e SP: R$ 29 mil
Sul, ES e MG: R$ 26.365
Centro-Oeste (exceto DF), Norte e Nordeste: R$ 23,2 mil
• Municípios com menos de 20 mil habitantes: R$ 11,6 mil
 

Fonte: Site Gaucha ZH - Dicas de Economia (13 de março de 2019)

 

Please reload

1/8

(51) 3072.5656

Visite nossa página

no Facebook

De 2ªf a 6ªf, das 9h às 17h

Rua Vig. José Inácio 433/506 - CEP 90020-100 Porto Alegre/RS - Centro HIstórico

(51) 9 9721.3463

1/2

1/2

1/2

1/2

1/2